fbpx

Saiba como proteger sua empresa de ataques cibernéticos

Descubra as melhores práticas e ferramentas para proteger sua empresa de ataques cibernéticos e manter seus dados seguros.
Picture of Amanda Vaz

Amanda Vaz

Analista de Conteúdo
ataques cibernéticos

Tempo de leitura: 12 minutos.

Ataques cibernéticos são uma ameaça significativa para as empresas, logo, saber como se prevenir é fundamental, para garantir a segurança dos dados dos clientes e a continuidade dos serviços. Afinal, tais ameaças podem comprometer gravemente as empresas com perda de arquivos importantes, vazamento de dados e indisponibilidade de sistemas, resultando em prejuízos financeiros e prejudicando a reputação do negócio.

Neste artigo, você vai conferir as melhores práticas de segurança da informação para começar a aplicar em sua empresa hoje mesmo. Boa leitura.

Tipos de ataques cibernéticos

O maior problema dos cibercrimes é a sua discrição. A maioria dos golpes vem com disfarces que, para muitos, são imperceptíveis. Além disso, todos os dias, golpistas criam novos modelos de ataques. Para te ajudar na prevenção, listamos os tipos mais comuns. Confira quais são eles.

1. Ransomware

Este é um dos ataques cibernéticos mais comuns e prejudiciais às empresas. Ele funciona como um sequestro de dados, em que o criminoso consegue acessar um sistema ou informações da empresa e solicita um valor de resgate para devolver o acesso ou os dados. Mesmo pagando o valor de resgate, há um grande risco de vazamento das informações, o que é um problema gravíssimo para empresas que trabalham com dados sensíveis.

O criminoso pode conseguir esse acesso por meio de um site ou sistema sem segurança, dentro da rede da empresa, ou ainda, através de anexos de e-mails não confiáveis, baixados inocentemente por membros da equipe.

2. Phishing

Neste tipo de golpe, são roubados dados importantes como senhas, informações pessoais, conteúdos financeiros, entre outros. Ele acontece através de armadilhas como envio de links de páginas falsas em que o usuário, achando que é uma página oficial, insere seus dados pessoais ou de login e até realizam pagamentos, achando que estão em um site oficial.

Um caso muito famoso, aqui no Brasil, utiliza o nome do Serasa em anúncios, prometendo limpar o nome da vítima e aumentar seu score. O anúncio direciona para um site falso, praticamente igual ao oficial, e solicita dados da vítima, assim, os criminosos conseguem acessar o perfil dela no Serasa. Após a coleta de informações pessoais, os golpistas alegam que um pagamento deve ser realizado para dar andamento à demanda. Efetuado o pagamento, os golpistas desaparecem e a vítima só percebe o golpe quando o dano financeiro já foi feito.

3. Cavalo de Troia

Já ouviu a expressão ‘presente de grego’? Pois bem, neste tipo de ataque, os criminosos se inspiram na estratégia utilizada pelos gregos na Guerra de Troia. O golpe consiste em enviar um “presente” com algo danoso inserido (vírus), que será instalado no computador sem que a vítima perceba.

Geralmente, chega por e-mail, com anexo para a pessoa baixar, ou através de um link, em algum site malicioso, para a pessoa clicar. Os prejuízos vão desde perda de arquivos até o acesso a informações confidenciais.

4. Spoofing

Esta prática falsifica a identidade de uma empresa ou pessoa. Isso pode acontecer de diversas formas como presencialmente, por telefone, através de um site falsificado ou e-mail. O usuário malicioso induz a vítima a pensar que a mensagem veio de uma fonte confiável e a leva a clicar em algum link malicioso ou a informar dados sensíveis. 

Para evitar cair nesse golpe, sempre cheque o endereço de e-mail e os dados da fonte da mensagem suspeita que você recebeu. Se em sua caixa de entrada de mensagens você estiver recebendo mensagens de e-mails, que você nunca enviou, com falhas na entrega (Failure Notification), este é um forte indício de que seu email foi invadido e alterado. Provavelmente, os seus contatos estão recebendo emails falsos em seu nome. Mude sua senha imediatamente caso isso aconteça, além de habilitar a autenticação multifator.

5. Backdoor

Este ataque se parece com o Cavalo de Troia. Porém, nessa modalidade, o criminoso é capaz de ter acesso administrativo aos arquivos do computador. Assim, ele poderá ver, deletar e instalar documentos. Além disso, poderá utilizar a imagem da empresa para enviar e-mails ou links com malwares.

Como proteger a sua empresa?

Existem várias estratégias que podem ser adotadas para prevenir as empresas de ataques cibernéticos. Mas, antes de qualquer coisa, as organizações que manipulam dados sensíveis de clientes e parceiros precisam ter a consciência de que investir em segurança da informação é fundamental para evitar transtornos dessa natureza.

Confira, a seguir, as principais estratégias de proteção.

Firewall 

Investir em um antivírus de qualidade evita a maior parte dos ataques causados por falha humana, como clicar inocentemente em um link malicioso ou abrir um anexo infectado. Isso porque o Firewall facilmente identifica os arquivos danosos e os elimina.

Políticas de segurança da informação

É importante que uma empresa documente suas políticas de segurança da informação, deixando claro para todos os colaboradores quais são as regras estabelecidas na organização. 

As políticas variam de acordo com a realidade de cada empresa mas, no geral, incluem orientações como: regras de senhas seguras, controles de acessos, gestão de incidentes, backup de dados, gerenciamento da estação de trabalho e dispositivos móveis, gestão de ativos, entre outros.

Conscientização da equipe

Como boa parte dos ataques cibernéticos ocorrem por erros internos, é imprescindível que os colaboradores da empresa tenham treinamentos constantes sobre segurança da informação. Portanto, conhecendo as possíveis ameaças, seguindo os métodos de prevenção e as orientações das políticas de segurança da informação, fica mais difícil cair em golpes e cometer falhas de segurança.

Atualizações regulares

Manter os softwares sempre atualizados é uma boa prática de segurança para as empresas. Essas atualizações periódicas corrigem vulnerabilidades identificadas, protegendo, assim, os dados da empresa.

Virtual Private Network (VPN)

Utilizar uma VPN protege sua rede criptografando todo o tráfego de internet. A criptografia impede que hackers visualizem informações confidenciais. Isso é ainda mais importante quando uma rede WiFi pública é utilizada, pois é mais fácil para os criminosos monitorarem este tipo de conexão. A VPN garante que, mesmo que alguém roube seus dados, não consiga decifrá-los.

Controle de acesso

Implementar políticas rigorosas de controle de acesso, como autenticação multifator, restrições de usuários e revisões periódicas de permissões de acesso é essencial para evitar vazamento de dados sensíveis.

Backups regulares

É interessante inserir backups regulares na programação da empresa, para minimizar danos em caso de invasão e indisponibilidade de dados.

Escolha bem seus fornecedores

Contar com parceiros e fornecedores que também se preocupam com a segurança da informação é fundamental para garantir a segurança dos dados da sua empresa. De nada adianta todo esforço que sua equipe dedica em manter a segurança, se os fornecedores de softwares, aplicativos e outros serviços não se previnem da mesma forma, não é mesmo? 

Portanto, ao selecionar seus prestadores de serviço procure saber como eles lidam com a segurança da informação e se possuem certificações de segurança como a ISO 27001.

A ISO 27001 é um padrão internacional de requisitos, processos e normas a serem seguidas para garantir uma gestão de segurança da informação eficaz. As organizações que possuem esse certificado se mostram mais confiáveis, afinal, estão comprometidas a tratar todos os dados adequadamente.

Mais responsabilidade

De acordo com dados do Serasa Experian, em 2023, ocorreram mais de 10 milhões de tentativas de fraude, a maioria no setor bancário e de cartões (48,1%). O setor de serviços ficou em segundo lugar (30,6%), seguido pelo financeiro (16,3%).

Com tanta exposição ao perigo, é natural que as organizações busquem ampliar suas medidas de segurança. Ao mesmo tempo, esta atitude também é importante para aumentar a confiabilidade da marca perante o mercado, com clientes cada vez mais preocupados com a proteção de dados.

Lembre-se de que a segurança cibernética é uma responsabilidade contínua, por isso, é essencial se atualizar sobre as últimas ameaças e adotar novas práticas de segurança.

Por fim, sabemos que não existe uma ‘receita de bolo’ para proteger 100% os dados de uma empresa, mas é preciso fazer tudo o que for possível para minimizar as vulnerabilidades e evitar ataques cibernéticos. É isso que milhares de empresas estão buscando fazer para deixar seus clientes em um ambiente virtual seguro. Você é uma delas?

Empresa livre de ataques cibernéticos.
Compartilhe por ai:

Veja também

Checklist para um atendimento eficiente

Dicas práticas para otimizar cada ponto de contato com o cliente e aumentar a eficiência da sua operação.
Novo!

Top 12 métricas para Contact Centers

Aprenda a calcular e analisar cada métrica, e obtenha insights para otimizar seu atendimento ao cliente.
Guia

As 7 ferramentas de atendimento queridinhas pelos clientes

Um guia com as plataformas preferidas pelo consumidor na hora de solicitar um atendimento.
e-book

O poder da estratégia de atendimento omnichannel

Saiba como a estratégia omnichannel contribui para o sucesso da sua empresa e como aplicá-la.
e-book

Assine nossa newsletter

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando, você está de acordo com a Política de Privacidade do site Evolux.